Pesquisar
Close this search box.

Paraná homenageia militares da FAB por encontrarem avião que caiu com servidores do Estado

Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

O governador Carlos Massa Ratinho Junior entregou nesta terça-feira (24) a Medalha de Mérito da Casa Militar aos oficiais da Força Aérea Brasileira (FAB) que participaram das buscas de quatro dias pelo avião que caiu na Serra do Mar no início de julho. A aeronave transportava dois servidores do Estado, além do piloto, que não sobreviveram. Foram homenageados militares do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta II), que fica no bairro Bacacheri, em Curitiba. O vice-governador Darci Piana e o chefe da Casa Militar, tenente-coronel Sérgio Vieira Benício, participaram da homenagem.

Receberam a medalha o coronel-aviador Jano Ferreira dos Santos, comandante do Cindacta II; o coronel-aviador Leonardo Machado Guimarães, subcomandante do Cindacta II; e o capitão Fábio César Silva de Oliveira, chefe do Centro de Coordenação de Salvamento Aeronáutico de Curitiba (ARCC-CW). Também foram homenageados o Segundo Esquadrão do 10º Grupo de Aviação-Esquadrão Pelicano; e do 5º Esquadrão do 8º Grupo de Aviação-Esquadrão Pantera.

“Rebemos hoje os esquadrões especializados em buscas e salvamentos da Força Aérea com uma homenagem que fazemos pela Casa Militar do Governo. É o reconhecimento do trabalho desses heróis brasileiros”, disse o governador.

“Temos que destacar o trabalho dessas equipes da FAB não só nesse caso do avião que levava dois dos nossos servidores públicos, mas também por todo trabalho que a equipe da Força Aérea faz pela sociedade. Trabalho que muitas vezes é invisível, porque a população acaba nem sabendo do volume de pessoas que participa de uma missão como essa”, completou o governador.

No total, 50 militares da FAB participaram das buscas com três aeronaves da corporação. O trabalho também contou com equipes do Corpo de Bombeiros e aeronaves do Batalhão de Operações Aéreas da Polícia Militar (BPMOA).

BUSCAS – No dia 3 de julho, o avião monomotor decolou às 7h50 de Umuarama, no Noroeste, com destino previsto para  Paranaguá, no Litoral, às 10h30. Porém, a aeronave desapareceu dez minutos antes do horário previsto para o pouso.

O comandante do Cindacta II, coronel Jano, que está de despedida para chefiar a comissão aeronáutica da Embaixada Brasileira em Washignton (EUA), explica que as buscas pela aeronave começaram imediatamente após a Aeronáutica ser acionada ainda no dia 3 de julho. No dia 7 de julho, o monomotor foi encontrado pela equipe da FAB no Pico Canavieiras, área de difícil acesso na Serra do Mar.

“Empenhamos diversos tipos de esforços nas buscas, com helicópteros, aeronaves, além do auxílio do Corpo de Bombeiros e do BPMOA. Como era uma região de difícil acesso, viajamos dia e noite, e ainda havia o tempo ruim que prejudicava a operação”, contou o comandante do Cindacta II. “Quando detectamos a aeronave, nosso helicóptero desceu e infelizmente encontramos os passageiros e o piloto em óbito. Mas trabalhamos dia e noite para dar uma resposta às famílias dessas pessoas”, disse o coronel Jano.

“É importante esse reconhecimento pelo Governo do Paraná, porque além da atividade de busca e salvamento, o Cindacta II também coordena boa parte do tráfego aéreo do Sul do Brasil”, afirmou.

BUSCAS – Um dos homenageados com a Medalha de Mérito da Casa Militar, o capitão Fábio César foi quem acionou a primeira equipe e comandou as buscas pelo monomotor na Serra do Mar. Ele é chefe do Centro de Coordenação de Salvamento Aeronáutico de Curitiba (ARCC-CW). “No serviço de buscas e salvamentos, trabalhamos em primeiro lugar renunciando ao nosso conforto, ao nosso bem-estar, porque em primeiro lugar está a missão. Esse é um dos nossos lemas na buscas e salvamentos”, disse o capitão Fábio César.

Ele lamenta não ter encontrado os passageiros e o piloto vivos. “Infelizmente não conseguimos resgatar as vítimas do acidente com vida. Mesmo assim, após noites e madrugadas de trabalho, cumprimos nosso dever ao encontrar a aeronave”, avalia o chefe do ARCC-CW, que fez questão de levar a esposa e dois dos três filhos ao Palácio Iguaçu na homenagem.

Com Informações AEN

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha