Pesquisar
Close this search box.

Farmácia Escola faz o diferencial na saúde pública de Palmas

Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

A Farmácia Escola, localizada em um dos blocos do antigo Posto de Saúde Central, foi inaugurada no dia (09) de maio de 2022, uma parceria entre a Prefeitura de Palmas e o IFPR Campus Palmas. De acordo com a direção, mensalmente, são atendidas entre 3 mil a 3.500 pacientes. Ainda de acordo com alguns dados, de maio de 2022 a dezembro de 2023, oito turmas do curso de Farmácia fizeram estágio obrigatório. De junho de 2022 a dezembro de 2023, no projeto de Extensão Ambulatório de Diabetes, foram disponibilizados 292 atendimentos.

A coordenadora de Assistência Farmacêutica, Paula Langaro, explicou que o espaço oferece serviços farmacêuticos às pessoas. “Faz parte da estrutura a Sala de Coordenação, área de dispensa de medicamentos, área administrativa, vestuário, consultório farmacêutico, ambulatório de diabetes e os guichês de atendimento”.

“É uma oportunidade que temos durante a graduação para colocarmos em prática o que se aprende na sala de aula para os pacientes da farmácia. Agrega bastante em nossa formação”, enfatizou a acadêmica de Farmácia, Eduarda Valduga Dhein.

A coordenadora do curso de Farmácia, Dayanna Hartmann Cambruzzi, comentou que a consulta ao farmacêutico é um procedimento utilizado para atender o paciente de uma maneira diferenciada e exclusiva. “Atendemos os pacientes que utilizam os medicamentos do Estado, ou seja, com componentes especializados, são medicamentos de alto custo que tem algumas particularidades de uso, também são informados os efeitos colaterais aos pacientes. Os alunos também fazem parte dessa consulta. A intenção é ampliar para os pacientes idosos e os que apresentam outras dificuldades”, considerou.

O coordenador de Campo do Estágio do IFPR, Fernando Pinno Anjolette, revelou que os alunos realizam os estágios durante dois anos, divididos em quatro períodos. “Já passaram cerca de 140 alunos que auxiliam na dispensação de medicamentos, nas orientações e nas dúvidas pertinentes aos medicamentos”.

“O projeto consiste na orientação aos pacientes insulino-dependentes ou em monitoramento glicêmico. Auxiliamos os pacientes na aplicação, junto com os alunos desenvolvemos modelos para auto aplicação da insulina e os rodízios nos locais e também o descarte correto em garrafas pet”, acrescentou a coordenadora do Projeto de Extensão Ambulatório de Diabetes, Marina Vieira Martins.

A secretária da Saúde, Marilia Forest, esclareceu que essa parceria vem trazendo muito ganho a população na atenção de qualidade a saúde dos usuários. “Se tornou aos acadêmicos um grande laboratório de pesquisas. Esse serviço é muito mais que uma farmácia que entrega medicamentos, vê o cidadão que é usuário da assistência farmacêutica de forma global. Que outros municípios possam se espelhar neste serviço que deu certo em Palmas”, reiterou.

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha