Pesquisar
Close this search box.

Seminário Menor São João Maria Vianney há mais de oito décadas formando sacerdotes

Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

Na quarta-feira (31), o Seminário Menor São João Maria Vianney, localizado em Palmas, completou 85 anos, considerado o berço das vocações de toda região. Em comemoração a esta data, na quinta-feira (08), às 19h, haverá uma missa.

Ao longo dessa história construída pelas mãos do povo palmense e também pela história da Diocese.

“Dom Carlos teve a ideia da construção de uma Casa de Formação e com a vinda de dois seminaristas de União da Vitória foi se construindo a história do seminário”, considerou o Reitor do Seminário, Padre Edson Junior Santos e afirmou que a participação dos seminaristas de Palmas e de toda região é muito ativa. “Em 2024, serão 34 seminaristas e dois padres formadores, as aulas iniciam dia (05)”, assinalou e agradeceu a participação do povo palmense desde 1939 participando ativamente da formação dos seminaristas e faz parte da história da cidade.

O reitor revelou que o Seminário vem em uma evolução constante, “temos um número expressivo de padres diocesanos e bispos, grande parte passou pelo Seminário de Palmas”.

O bispo da diocese de Palmas/Francisco Beltrão, Dom Edgar Xavier Ertel, expressou gratidão pelos benefícios que o seminário tem prestado a Diocese. “São 85 anos de formação, acolhendo adolescentes e jovens. O Seminário é uma extensão da família, da casa, da escola, da sociedade. Nestes 85 anos muitíssimos sacerdotes, inclusive bispos, foram seminaristas. Nós temos uma história, um sentimento de gratidão. Na Diocese é um sentimento de pertencimento”.

Histórico

Logo após a sua chegada na região de Palmas, em 1936, monsenhor frei Carlos Eduardo Saboia Bandeira de Mello demonstrou o desejo de ter um local para formar os padres diocesanos. Tal feito se concretizou em 1939 quando acolheu os dois primeiros seminaristas. Estes vieram a cavalo de Bituruna e passaram a residir na residência prelatícia. Colocado sob a proteção de São João Maria Vianney, por conta de ser o padroeiro e o modelo de todos os sacerdotes e sua pedagogia era transmitir as primeiras letras aos que se inclinavam ao ministério sacerdotal, pressupondo uma educação familiar.

Em 1940, o seminário mudou para a chácara de propriedade do Sr. Pedro Guimarães Ribas, atual vila militar, contando já com 10 alunos.

Uma nova mudança se daria em 1948, após a venda da chácara para o Ministério da Guerra, o Seminário foi removido para a chácara São José, adquirida do Sr. Gumercindo de Lima, com frente para a Rua Frei Jacó, continuando a funcionar em instalações de madeira até 1963. No dia 29 de junho de 1959 é lançada a pedra fundamental do prédio de alvenaria.

Em 14 de março de 1964, é feita uma festa de inauguração do novo prédio do Seminário. Dom Carlos, idealizador do seminário, certa feita disse: “Demos ao Senhor Bom Jesus a casa onde prepare os seus padres para essa Diocese”.

Em 2024, comemora-se 85 anos do Seminário São João Maria Vianney, onde já passaram inúmeros seminaristas, muitos dos quais são os padres que compõe a Diocese de Palmas-Francisco Beltrão e profissionais que se encontram nas diversas áreas. Ao longo desse tempo, o seminário cumpre, com o apoio da comunidade palmense, o objetivo de formar o homem, o cristão e o sacerdote.

Rezemos com a nossa Diocese de Palmas-Francisco Beltrão: “Enviai, Senhor, operários para a vossa messe, pois a messe é grande e poucos são os operários!”.

Fonte: Histórico do Seminário São

João Maria Vianney  diocesepalmasbeltrao.com.br.

 

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha