Pesquisar
Close this search box.

Seminário de Meio Ambiente em Palmas ampliou a discussão sobre as transformações ambientais que vem ocorrendo

Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

Na quinta-feira (21), no Centro Cultural Dom Agostinho José Sartori, foi realizado o I Seminário de Meio Ambiente, parceria com a Sicredi, Prefeitura de Palmas, secretaria da Indústria, Comércio e Inovação, secretaria de Agricultura e Meio Ambiente. Além, das tratativas ambientais, ocorreram apresentações artísticas.

“O Sicredi sempre é um parceiro nessas ações, junto com o Colégio SESI desenvolve o programa a União faz a Vida, nas oficinas que estimula os alunos na realização de projetos com uma pedagogia ativa”, disse o assessor de Desenvolvimento do Cooperativismo Sicredi, Neri Fabbris.

O coordenador de Educação Integrada do SESI/SENAI, Evandro Antônio Correa, revelou que o intuito é revelar a realidade de Palmas e as iniciativas que podem colaborar com o meio ambiente, na preservação e sustentabilidade. “As catástrofes mundiais que vem ocorrendo podem ser alteradas com pequenas atitudes, contando com apoio do Poder Público e da população”.

Correa, contou ainda que os alunos do Colégio SESI desenvolveram em uma Oficina a sugestão para que a Prefeitura de Palmas instale bueiros ecológicos para evitar os alagamentos. “Apoiamos o projeto Proteja uma Nascente do ex-vereador Lagarto e para incentivar os alunos está sendo feita a coleta do lixo do bairro São José ao Centro”.

O Projetista na Soft Sistemas Eletrônicos, Sandro Ricci, informou que a empresa procura em seus processos industriais a sustentabilidade com a utilização de energias renováveis e também a questão social. “Levamos como conceito o ESG, um pacto global junto com o Banco Mundial onde a indústria deve aplicar práticas para contribuir com o meio ambiente”.

A professora do Colégio SESI, Raquel Carneiro, justificou que as ações desenvolvidas não apenas em sala de aula, mas também fora dela serviram para a realização desse Seminário, contando com alguns parceiros. “Nosso objetivo é mostrar como o ser humano faz ações colocando-as em prática, principalmente, o que é desenvolvido na cidade e o que poderá ser feito com novas ações. A sementinha de hoje será o futuro de outras gerações”.

Fábio Santos, da Espaço sou Arte, frisou que o evento foi um pouco de arte e cultura com um assunto tão relevante que é a sustentabilidade, “a proteção do nosso planeta. Este Seminário marcou a história”.

“A Sanepar é uma empresa ambiental, precisamos dos recursos da natureza para exercer nossas atividades. Não, fazemos esse trabalho sozinho, precisamos do morador, do apoio da comunidade no plantio de árvores, no cuidado do meio ambiente, da rede de água e rede de esgoto. Não podemos ficar de fora desse debate, dessa discussão”, ressaltou a gestora de Educação Socioambiental da Sanepar, Marilucia Cyrino Rodrigues e comentou que os alunos do Colégio SESI de hoje, serão os profissionais do futuro.

Galeria de Fotos

 

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha