Pesquisar
Close this search box.

Programa Nota Paraná já destinou R$ 404 milhões a entidades sociais do Estado

Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

Coordenado pela Secretaria estadual da Fazenda, o Nota Paraná alcançou um marco significativo nesta semana ao destinar mais de R$ 400 milhões às entidades sociais participantes. Ao todo, R$ 404,9 milhões foram repassados às organizações desde junho de 2016, quando as transferências tiveram início. De lá para cá, o programa distribuiu R$ 133 milhões em prêmios e devolveu R$ 271,9 milhões em créditos de ICMS a centenas de associações e institutos.

Atualmente, 1.764 instituições estão cadastradas. Elas atuam nas áreas de assistência social, educação, saúde, esporte e defesa animal. Para ajudar a sustentar suas atividades, as entidades recebem apoio financeiro mensal, por meio de créditos de ICMS gerados a partir de notas fiscais doadas pelos consumidores. Além disso, participam de sorteios mensais, concorrendo a 40 prêmios individuais no valor de R$ 5 mil. Para conferir as entidades contempladas no mês de março com valores de R$ 5 mil do Nota Paraná, clique AQUI .

Associação esportiva que mais recebeu valores do Nota Paraná – com R$ 1,94 milhão em créditos e prêmios recebidos ao longo do programa –, o Instituto Ícaro está presente na comunidade há mais de 20 anos e ao longo desse tempo atendeu mais de 5 mil crianças e adolescentes, desenvolvendo atividades dentro das escolas municipais, praças públicas e na sede atual da entidade, em Curitiba.

Um dos idealizadores do projeto, Eduardo Marcolin, destaca a importância desses valores recebidos através do programa do governo. “O projeto é de suma importância para o nosso instituto. O dinheiro que arrecadamos com o lançamento das notas nos permite não apenas mantermos o que já estamos fazendo, como nos permite criar e proporcionar ainda mais para nossas crianças e adolescentes”, afirmou.

O principal objetivo da instituição é ofertar aulas de tênis e outras atividades desportivas, como o xadrez, para crianças e adolescentes oriundos de escolas públicas da Região Metropolitana da Capital. Atualmente, o instituto conta com ex-alunos campeões mundiais, como Gustavo Almeida, que recentemente venceu a Copa Davis Jr. e disputou em 2023 as chaves dos torneios juvenis de Roland Garros e Wimbledon.

ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA DE LONDRINA – Outra associação amplamente contemplada com valores do Nota Paraná é o Hospital Evangélico de Londrina. Fundada em 1946, a instituição filantrópica e sem fins lucrativos surgiu para atender a necessidade de fornecer serviços médicos à comunidade, com uma abrangência que se estende hoje por toda a Região Metropolitana de Londrina.

O corpo clínico do hospital tem atualmente mais de 800 médicos especializados em diversas áreas. Anualmente, o Hospital Evangélico registra cerca de 40 mil atendimentos no pronto-socorro, 21 mil internações, 19 mil cirurgias e quase 4 mil partos. Além disso, mantém a Unidade de Apoio Faria Lima, um ambulatório que realiza cerca de 800 atendimentos por mês, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Associação Evangélica Beneficente de Londrina recebeu até hoje R$ 740,9 mil em créditos e prêmios ao longo dos últimos 7 anos. “É gratificante saber que cada contribuição feita através do Nota Paraná tem um impacto significativo na prestação de serviço de saúde de qualidade em nossa comunidade”, destaca Lincoln Magalhães, diretor-executivo do Hospital Evangélico de Londrina.

“O Hospital desempenha papel vital fornecendo cuidados médicos, e com o apoio financeiro proveniente do Nota Paraná podemos continuar investindo em tecnologia de ponta, tratamentos inovadores e na formação de profissionais de saúde, garantindo assim que todos os pacientes recebam o melhor atendimento possível”, acrescenta.

ÁREAS – Desde 2016, na vertente de Assistência Social, foram contempladas 1.080 organizações, que receberam um total de R$ 263,3 milhões. A Área Cultural foi beneficiada com R$ 8,1 milhões, distribuídos entre 86 entidades. A Defesa e Proteção Animal recebeu aportes de R$ 25,8 milhões, destinados a 123 entidades. No setor Desportivo, 266 entidades foram apoiadas com R$ 28,4 milhões. Já na Saúde, 158 organizações receberam um montante de R$ 79,3 milhões.

“Os valores fazem toda a diferença para manterem ativas as organizações sociais que muitas vezes não têm outras fontes de recursos e dependem da doação de notas fiscais dos consumidores”, diz a coordenadora do Programa Nota Paraná, Marta Gambini.

CADASTRO DE ENTIDADES – As entidades interessadas em participar devem estar cadastradas junto à secretaria estadual específica de cada uma das cinco áreas de atuação do programa: Desenvolvimento Social e Família, Saúde, Cultura, Esporte e Defesa Animal (esta última é da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável). O portal do Nota Paraná traz a relação dos documentos necessários para o cadastro das entidades que atendem a alguma dessas cinco áreas.

Após concluir o cadastramento, a instituição poderá providenciar o lançamento das notas fiscais. Qualquer pessoa física pode doar a nota fiscal para a entidade.

COMO DOAR – Para ajudar as instituições, o cidadão pode doar as notas fiscais em que não informa seu CPF. Assim, os bilhetes para concorrer aos sorteios, concedidos de acordo com as compras, vão para a entidade, que terá mais chances de ser contemplada.

O consumidor pode vincular o CPF ao CNPJ de uma instituição social cadastrada para a transferência automática do crédito. Há três outras formas de efetivar a doação: por meio da aba “Minhas Doações” do site do Nota Paraná, onde é necessário inserir CPF, senha e a chave de acesso da nota fiscal, e pelo aplicativo do Nota Paraná, disponível para Android e iOS, em que é necessário escolher a opção “Doações”, buscar a entidade desejada e ler o QR Code da nota fiscal.

Por fim, a nota fiscal também pode ser depositada em urnas disponibilizadas pelas entidades nos estabelecimentos comerciais.

Confira as 10 instituições que mais receberam valores do Nota Paraná desde 2016:

Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr Raul Carneiro (Curitiba) – R$ 5,8 milhões

Associação Ministério Melhor Viver (Ponta Grossa) – R$ 5,2 milhões

Associação Maringá Apoiando a Recuperação de Vidas – MAREV (Maringá) – R$ 4,7 milhões

Associação Maringaense de Apoio e Reintegração de Adolescentes – Amaras/Recanto Mundo Jovem (Maringá) – R$ 4,6 milhões

Associação Refúgio (Cambé) – R$ 4,2 milhões

Associação Iniciativa Cultural (Curitiba) – R$ 4 milhões

Instituto Polo Internacional Iguassu (Foz do Iguaçu) – R$ 4 milhões

Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Cascavel (Cascavel) – R$ 3,8 milhões

Associação Esquadrão da Vida de Ponta Grossa (Ponta Grossa) – R$ 3,7 milhões

União Oeste Paranaense de Estudos e Combate ao Câncer (Cascavel) – R$ 3,5 milhões.

Com informações AEN

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha