Pesquisar
Close this search box.

Prefeito Bandiera esclarece debate acalorado no legislativo domingosoarense

Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

O Prefeito de Cel Domingos Soares, Jandir Bandiera, comentou sobre a polêmica sessão da Câmara de Vereadores que ocorreu na última segunda-feira (04). Em pauta, dois Projetos de Lei, um deles o programa Pró-Moradia R$ 1, 5 milhões, mais contrapartida da municipalidade, para a construção de 18 casas e que estava há 07 meses, no legislativo e não havia sido colocado em pauta para votação. Outro PL, é sobre a pavimentação de 10 ruas.

O chefe do Executivo demonstrou indignação, pois, segundo ele, é um projeto de cunho social para favorecer 18 famílias. “O Projeto estava engaveto há 07 meses. Quem fazia parte da Comissão de Justiça e Finanças eram os vereadores, Alberto, Kiko, Adilson e Tiago. Que tipo de análise, demorar 07 meses. Encaminhei ofício solicitando informações do porque não colocaram na pauta, mas, não obtive resposta. Diante disso, tomei uma decisão, me escrevi na Tribuna Livre. Convoquei a população que iria ser beneficiada. Houve debate bastante acalorado, fiz isso em favor da população, caso contrário, eles não iriam aprovar o Projeto, para mim é simplesmente politicagem. O presidente, João Evandro, garantiu que irá fazer uma sessão extraordinária para finalizar a matéria. Esse programa é uma conquista para essas famílias humildes que moram em barracos e que precisam de casas para morar”, ressaltou Bandiera e mencionou que os vereadores que demoraram todo esse tempo para análise do Projeto devem colocar a mão na consciência.

O Prefeito comentou que sua gestão está construindo mais 29 casas. “Se cada um tivesse feito sua parte não teríamos esse problema de moradia no município. Nós, estamos fazendo nossa parte com o vice-prefeito, Lio e toda nossa equipe”.

Pavimentação

O Prefeito destacou ainda que outro PL encaminhado ao Legislativo em setembro ainda não foi votado, que trata da pavimentação de 10 ruas, valor de R$ 2 milhões, mais contrapartidas da Prefeitura. “Os vereadores da Oposição vetaram a construção de um Centro de Eventos, diante disso, mudamos o objeto para o asfaltamento dessas ruas, uma obra que irá beneficiar mais de 200 moradores. A cidade vai ficar mais bonita, embelezada. Ano passado, os vereadores de oposição não aprovaram porque justificaram que havia um programa do Governo do Estado, semelhante sobre pavimentação. Não sei se confundiram ou se utilizaram de má fé. Peço que revejam sua posição e aprovem este Projeto”, argumentou.

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha