Pesquisar
Close this search box.

Palmas: Diretor do departamento de Agricultura e médica veterinária, responderam questionamentos sobre as castrações gratuitas

Imagem de destaque - Diretor do departamento de Agricultura e médica veterinária, responderam questionamentos sobre as castrações gratuitas
Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

Desde a última segunda-feira (17), a Prefeitura de Palmas está desenvolvendo um programa de castrações para cães e gatos. Recentemente, o Prefeito Dr Kosmos, informou que serão 2 mil castrações distribuídas nas três clínicas, Drª Claudia (Clínica Veterinária Animale), Dr Condá e Drª Caroline (Centro Veterinário Palmense) e Dr Guilherme (Clínica Veterinária Vitta Vet), escolhidas através de Chamamento Público.

Para explicar mais sobre este tema, o Diretor do departamento de Agricultura e Pecuária, Gabriel Anschau e a médica veterinária, Drª Suellen Bauer, participaram do programa Direto ao Assunto.

“Já foram castrados cerca de 140 animais, 60 a 70 fêmeas e o restante de machos. Seguindo um cronograma mais para o final da semana são castrados os gatos. Até a segunda-feira (24) já haviam 300 inscrições”, pontuou a médica veterinária e esclareceu que a preferência é para os animais que seus donos estejam cadastrados no CadÚnico (levar documentos pessoais) e também para os cães de rua. “Pedimos para os Protetores Independentes desses animais e também as outras pessoas que cuidam que procurem a Secretaria de Agricultura, localizada no Parque de Exposições Luiz Fernando Abreu Ferreira (Pé Vermelho), para fazer a inscrição”, revelou ela e destacou que é importante esse programa se desenvolver para os outros anos, porque o resultado é a longo prazo.

Anschau assinalou que o resultado foi positivo, pois ocorreu a mobilização das pessoas. “Em todo esse contingente de castrações são 70% de fêmeas e 30% machos, envolvendo também os gatos. A expectativa é de 3 meses a 5 meses o trabalho esteja concluído”.

Esclareceu ainda que serão realizadas campanhas de esclarecimentos nos bairros para o cadastramento. “Será feito um trabalho com a Secretaria de Assistência Social com o CadÚnico. Provavelmente, na outra semana já iremos divulgar o bairro que será iniciado esse trabalho, consequentemente, será divulgado nas redes sociais e também no informativo da Prefeitura no rádio”.

Referente ao pós-operatório, Drª Suellen, esclareceu que as clínicas que estão fazendo estes procedimentos tem responsabilidades sobre o animal por 24h depois do procedimento cirúrgico, “depois desse período a responsabilidade é do tutor. A recuperação do animal leva em torno de 10 dias”, frisou e ressaltou que a clínica para os procedimentos são escolhidas através de sorteio.

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha