Pesquisar
Close this search box.

Padres de Palmas-Francisco Beltrão vencem o Torneio Regional dos Presbíteros

Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

A diocese de Toledo (PR) foi a sede do 16º Torneio Regional dos Presbíteros do Paraná. Participaram 193 padres, de 16 arquidioceses do Paraná, da metropolia e eparquia ucranianas e alguns padres da diocese de Caçador (SC). O torneio também contou com a presença e participação do bispo de União da Vitória e referencial para os presbíteros no Paraná, dom Walter Jorge Pinto; do bispo de Toledo, dom João Carlos Seneme; do administrador apostólico de Cascavel, dom Paulo de Conto; do bispo auxiliar de Cascavel, dom Aparecido Donizeti de Souza; e do bispo auxiliar de Curitiba, dom Adenis Roberto de Oliveira.

O evento, que é inédito na Igreja do Brasil, foi promovido e organizado pela Comissão Regional de Presbíteros (CRP), junto aos coordenadores diocesanos da Pastoral Presbiteral e aos padres da diocese anfitriã. O objetivo do torneio é promover a fraternidade presbiteral, por meio de um encontro, no qual os padres rezam juntos e partilham a vida, enquanto vivem um momento de lazer e de confraternização. Além disso, promover o cuidado com a saúde física, mental e espiritual dos padres, sempre em vista de sua missão sacerdotal.

As modalidades de esporte disputadas no torneio foram: truco, canastra, tênis de mesa e futebol. A programação começou na noite da segunda-feira, (20) de maio, com um momento de espiritualidade. Após o jantar, teve início os jogos de canastra, truco e tênis de mesa.

Na manhã da terça-feira, (21), aconteceu disputa do futebol. Ao final dos jogos, antes do almoço, eles realizam a premiação dos campeões, com a entrega de troféu e medalhas.

Os vencedores de cada modalidade nessa 16ª edição foram:   

– Futebol: Diocese de Palmas-Francisco Beltrão;

– Tênis de mesa: Padre Ricardo Pioner – Diocese de Toledo;

– Canastra: Padre Miro e Padre Mikael – Diocese de Palmas-Francisco;

– Truco: Padre Cristian e Padre Eliseu – Diocese de União da Vitória.

Dom Walter afirmou que o torneio é um acontecimento festivo entre os padres. “Esse torneio é, realmente, um destaque na nossa Pastoral Presbiteral e têm uma importância fundamental. Os padres são ordenados para exercer o ministério em um presbitério específico e um torneio como esse é gerador de comunhão, de fraternidade, vivida na alegria, na descontração. Por isso, esse é um momento muito alegre de fraternidade, que mostra que a unidade é elemento fundamental e constitutivo para o exercício do ministério ordenado”.

Ordenado bispo recentemente, dom Adenis participou do torneio pela primeira vez. Jogador de futebol experiente, pois jogou por dez anos em competições na Itália, o novo bispo demonstrava uma boa expectativa antes de começar o jogo: “Primeira vez aqui, mas eu já tenho experiência internacional de jogo, disse rindo, joguei dez ano na “Clericus Cup”, nunca ganhei nada, vamos ver se hoje a gente ganha alguma coisa aqui”.

Para o padre Edson Zamiro da Silva, presidente da CRP, o torneio transcorreu da melhor forma possível e colaborou para fortalecer a fraternidade entre os padres. “Em mais essa edição do torneio dos presbíteros, tivemos mais um momento muito oportuno para fortalecer aquilo que é um dos grandes objetivos da CRP, a fraternidade presbiteral”, disse o padre.

O vice-presidente da CRP, padre Emerson Detoni, destacou que entre as várias atividades promovidas pela CRP, esse é o momento mais descontraído e igualmente importante. “Para nós, enquanto padres do Paraná, o nosso torneio tem sido um momento muito bonito de convivência e de aprofundamento das nossas amizades, que é algo muito saudável. Nós temos insistido muito, enquanto pastoral, nesse cuidado com a pessoa do padre na sua totalidade. Cuidamos da sua espiritualidade, cuidamos da formação, da parte intelectual, pastoral, mas também precisamos deste cuidado mais humano. Então, o torneio é, para nós, um momento muito especial de convivência, de fraternidade e fortalecimento da pastoral presbiteral no nosso regional”.

Da diocese de Caçador, padre Ismael Cabral da Luz, participou pela primeira vez do torneio. “Foi um momento de emoção, pois eu sempre ouvi falar desse torneio dos padres do Paraná e foi uma alegria ter sido convidado para participar. Percebo que há uma grande fraternidade entre o clero e foi uma grande alegria participar desse momento”, afirmou o sacerdote.

Padre da diocese anfitriã, Neimar Troes, contou que participa do torneio há 16 anos e que que sua diocese de Toledo já foi campeã várias vezes no futebol. “Sou muito grato por esse momento, por termos tido aqui 193 padres de diferentes dioceses, compartilhando a vida, vivendo momentos de oração, de fé e de fraternidade”, disse padre Neimar.

Karina de Carvalho – Jornalista da CNBB Sul 2;

Fotos: Paulo Weber Junior/Revista Cristo Rei;

Luiz Carlos Bittencourt – Assessor de Comunicação-Pascom, fonte: CNBB.

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha