Pesquisar
Close this search box.

Megaoperação de combate ao tráfico de drogas foi realizada no Sudoeste – autoridades comentaram sobre a ação

Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) esteve nas ruas, desde as primeiras horas da manhã da quarta-feira (29), para cumprir 159 mandados judiciais contra organização criminosa ligada ao tráfico de drogas na região Sudoeste do Estado, incluindo Palmas.

A operação Cidade Segura III, contou com o apoio de equipes da Polícia Militar do Paraná (PMPR) e da Polícia Penal do Paraná (PPPR).

Dentre as ordens, 73 mandados de prisão temporária e 86 de busca e apreensão. A ação aconteceu simultaneamente em Campo Largo, Francisco Beltrão, Mangueirinha, Mariópolis, Palmas, Pato Branco, Salto do Lontra, Santa Izabel do Oeste, Santo Antônio do Sudoeste e Vitorino.

Participaram da operação, mais de 500 policiais civis, militares e penais. Além de cães policiais e helicópteros da PCPR e da PMPR.

De acordo com as investigações de alta complexidade, a organização criminosa comandava o tráfico de drogas na região com foco em Palmas, Pato Branco e Francisco Beltrão. Conforme apurado, os alvos desta operação estão ligados a outros crimes como roubos e homicídios.

A PCPR destacou que alguns dos alvos são criminosos presos que continuam a liderar o tráfico de drogas de dentro do sistema penitenciário, contando com a ação externa de indivíduos que fazem parte da organização criminosa.

Os indivíduos alvos da operação deverão responder pelos crimes de organização criminosa e tráfico de drogas.

Entrevista Coletiva

Às 10h, no Centro Empresarial Dr Albino Kluge, o secretário da Segurança Pública do Paraná, Cel Hudson Leôncio Teixeira e demais autoridades policiais explicaram sobre a operação integrada entre as forças de segurança na região.

Cel Hudson, revelou que foi uma ação integrada entre as polícias Civil, Militar e Penal. “Foram 77 pessoas presas, oito em flagrante e confrontos que resultaram na morte de três elementos, os mesmos tinham ascendência hierárquica em uma facção criminosa. Também foram cumpridos 158 mandados”.

Explicou também que simultaneamente foram cumpridos mandados nos presídios da região Sudoeste. “Apesar de estas pessoas estarem presas tem participação no tráfico e receberam voz de prisão”.

Agradeceu ainda as forças de segurança da Comarca, MP e Poder Judiciário, “afirmou que essas operações são para que o crime organizado não se estabeleça no Estado. Quando são identificadas essas lideranças são realizadas as ações para desarticular o tráfico”.

A Delegada da DP, Dra Alini Simadon, destacou que foi logrado êxito na operação com algumas prisões. “Foram mais de 510 policiais civis, militares e penais envolvidos”.

O delegado da DP, Dr Kelvin Bressan, explicou que a investigação iniciou há cerca de 05 meses. Enfatizou também a união entre a Polícia Civil e Militar.

O delegado-Geral da Polícia Civil do Paraná, Silvio Jacob Rockembach, reforçou a perfeita integração entre a Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Penal. “Não existem três forças de segurança em Palmas, mas, sim uma única força trabalhando em conjunto, unindo esforços no combate crime”.

“As atuações tem sido frequentes. Na quarta-feira, às 17h, na região também ocorreu o lançamento da Operação Cidade Segura III, continuando as atividades na região aumentando a sensação de segurança para os munícipes”, assinalou o comandante Geral da Polícia Militar, Jeferson Silva.

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha