Pesquisar
Close this search box.

Mais de 5,5 mil alunos da rede pública municipal de Palmas tem acesso a merenda de qualidade

Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

Na segunda-feira (16), foi comemorado o Dia Internacional da Alimentação, criado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). A data busca promover a conscientização sobre a alimentação e nutrição da população.

Sob este tema e para ter noção da realidade de Palmas, no que diz respeito as refeições servidas aos alunos dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI’s) e das escolas, a reportagem buscou alguns dados e também mais informações.

De acordo com informações da Nutricionista Responsável Técnica pela Alimentação Escolar do Município, Barbara Baldissarelli, são destinadas as refeições aos alunos das oito Escolas Urbanas, sendo três delas, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI’s), em anexo, mais seis Escolas do Campo e ainda 11 CMEI’s.

Faixa Etária

Ainda segundo ela, de 0 – 3 anos, são aproximadamente 930 alunos, que fazem quatro refeições por dia (Período Integral); de 4 – 6 anos (Pré-Escola) aproximadamente 1.200, uma refeição por dia (Período Matutino ou Vespertino); alunos acima de 06 anos (Ensino Fundamental) aproximadamente 3.500, uma refeição por dia (Período Matutino ou Vespertino).

Ao todo, são cerca de 5.630 alunos beneficiados com merenda escolar de qualidade suprindo as necessidades nutricionais.

Equipe de Colaboradores da Alimentação Escolar

Uma nutricionista responsável técnica, dois motoristas que fazem as entregas e 48 colaboradores entre merendeiras e auxiliar de cozinha.

Compras da Agricultura Familiar

A nutricionista destacou também que uma vez por ano é realizada a chamada pública onde os produtores interessados no programa participam para fazer as entregas no município. “Os pedidos e entregas são feitos semanalmente, o recebimento e distribuição dos produtos é responsabilidade da nutricionista acompanhada dos motoristas”.

Produtos adquiridos neste ano

Barbara comentou que foi uma grande variedade de verduras e legumes, maçã, pão caseiro, doce de leite, doce de abóbora, geleia de morando, suco integral, carne bovina, iogurte. “Além da chamada pública para itens da agricultura familiar, o processo de compra é feito através de licitação, modo pregão eletrônico. Compras, controle de estoque, abastecimento, distribuição, recebimento é feito pela nutricionista. As entregas de alimentos perecíveis são feitas semanalmente, divididas nos dias da semana, e a entrega de alimentos não perecíveis é feita mensalmente”, completou.

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha