Pesquisar
Close this search box.

Júnior Chisté: Atenção Pais cuidados com os elogios em demasia

Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

Nesta semana, através de minha coluna semanal, quero aqui chamar atenção de vocês pais. Nossa sociedade, por muitas vezes, tem uma falsa interpretação do elogio. Acreditamos que quando elogiamos, quanto mais, melhor.

Posso lhe antecipar que isso é desproporcional com o que de fato você quer acrescer em seu filho, em sua filha. Segundo a psicologia, elogiar em demasia pode ser prejudicial no desenvolvimento humano por várias razões:

Elogios excessivos podem levar as pessoas a realizarem atividades apenas pelo reconhecimento externo, em vez de intrínseco. Se uma criança recebe elogios constantes por suas habilidades acadêmicas, por exemplo, pode começar a fazer as coisas apenas para agradar aos outros, em vez de encontrar satisfação genuína na aprendizagem.

Elogios exagerados podem criar uma dependência da validação externa para a autoestima. Se alguém se acostuma a receber elogios constantes, pode ter dificuldade em lidar com críticas ou fracassos, pois sua autoestima está intimamente ligada à aprovação dos outros.

Elogios excessivos podem levar as pessoas a desenvolver uma mentalidade fixa em relação às suas habilidades. Isso significa que elas podem acreditar que suas habilidades são inatas e imutáveis, em vez de serem desenvolvidas por meio de esforço e prática. Isso pode limitar seu crescimento pessoal e sua capacidade de enfrentar desafios.

Se alguém é constantemente elogiado por realizar tarefas fáceis, pode perder o interesse em desafios mais difíceis. Elogios excessivos podem transmitir a mensagem de que o esforço não é necessário, pois a pessoa já é suficientemente talentosa.

Elogios excessivos podem levar as pessoas a questionar a autenticidade dos elogios recebidos e a sentir que suas relações são superficiais. Isso pode prejudicar a qualidade dos relacionamentos interpessoais e levar a sentimentos de desconfiança e alienação.

Os elogios são importantes para reconhecer o esforço e o sucesso, é essencial fazê-lo com moderação e autenticidade, focando no processo em vez do resultado e incentivando o desenvolvimento de uma autoestima saudável e uma motivação interna.

Júnior Chisté, psicólogo, escritor e palestrante. Atende através de vídeo-chamadas, (49) 9 9987 9071.

 

 

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha