Pesquisar
Close this search box.

Em evento com diversas atividades, UAPAR reuniu mães atípicas para comemorar seu dia

Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

No sábado (11), a União dos Autistas de Palmas e Região (UAPAR) promoveu uma festa emocionante em homenagem às mães. Com o tema “Mãe Atípica Amor Incondicional”, o evento foi realizado no Parque de Exposições Luiz Fernando Abreu Ferreira (Pé Vermelho) e proporcionou um momento especial para todas as mães de autistas.

O evento contou com um coquetel, música ao vivo com Lucy Souza e sorteio de brindes oferecidos pela associação, em parceria com empreendimentos locais, para presentear as mães com presentes cuidadosamente selecionados para elas.

Mães atípicas, são os pilares da força, a personificação do amor incondicional e as verdadeiras heroínas de nossas vidas. Que o mundo reconheça e honre sua bravura, sua dedicação e sua eterna capacidade de amar.

“A Festa das Mães foi um evento emocionante, de celebração e reconhecimento a todas as mães da nossa associação. Quero expressar minha profunda gratidão a todas as mães presentes nesse evento, assim como a todos os envolvidos na organização. O sucesso dessa festa é resultado do trabalho árduo e dedicado de nossa equipe, bem como do apoio e patrocínio dos nossos parceiros. Juntos, fomos capazes de criar um momento verdadeiramente especial para celebrar o Dia das Mães”, comentou o presidente da UAPAR, Tompson Schneider.

A Fisioterapeuta, Anayra Federizzi, explicou que participaram as mães atípicas e algumas avós. “É um dos eventos que a UAPAR promove todo ano. Contamos com a doação de brindes, nos locais onde buscava os brindes, o comentário era o mesmo, as mães atípicas merecem, não apenas um dia especial dedicado a elas, mas, sim todos os dias. Esse evento foi para acolher elas, para que sintam-se bem”, assinalou ela.

“Nossa maior felicidade foi reunir as mães, ter esse momento, é muito amor que elas tem que transmitir e as vezes deixam de lado seu lado mãe, mulher.  Esse momento foi para elas se sentirem poderosas, pois, merecem um tempo para si,  se dedicam 24h para seu filho autista”, ressaltou a Fisioterapeuta, Morgana Trentin.

Bruna Barrabarra, mãe da Mirella, frisou a importância do evento, “as vezes ficamos de lado para atender nossos filhos. É bom sentir-se valorizada, é gratificante, agradeço a UAPAR, somos uma família”.

“É importante o reconhecimento, nosso dia é focado para as crianças. No evento conseguimos conversar, compartilhar momentos de dificuldades e de aprendizado sobre nossos filhos. Desde que minha filha começou a participar da Equoterapia o ganho foi positivo, ela tinha bastante problema de socialização, agora tem paz. As tias Ana e Morgana são comprometidas, dão atenção e carinho que as crianças necessitam”, comentou Soeli Ecks, de Cel Domingos Soares, mãe da Lívia.

Tatiane Pontes, mãe do Pedro, reside em Clevelândia, assinalou o comprometimento que a UAPAR tem com os autistas. “Meu filho não socializava, não compartilhava com ninguém, não tinha equilíbrio, não gostava de animais, hoje, ele é apaixonado pelos cavalos. As tias Ana e Morgana tem muito comprometimento com os alunos. Incentivo as mães dos autistas que tragam seus filhos para a UAPAR”.

Mães atípicas rejeitam rótulo de guerreiras: ‘a gente quer respeito, acolhimento e políticas públicas.

“A maternidade já é uma luta diária, a maternidade atípica é uma luta diária potencializada. A gente tem mais demandas, mais preocupações com o futuro: como essa criança vai crescer e estar? Como a sociedade vai aceitar, se a sociedade vai rir, vai achar estranho, vai excluir”, relatos de mães de autistas.

GALERIA DE FOTOS

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha