Pesquisar
Close this search box.

Delegado da DP de Palmas – Dr Kelvin Bressan destaca o trabalho realizado pela sua corporação

Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

Destacou também a parceria com a sociedade civil organizada, Poder Judiciário, MP e Polícia Militar. Reiterou que juntamente com a delegada Drª Alini Simadon e a equipe, o trabalho é incansável pela segurança pública da microrregião de Palmas. “Nossa DP é composta por 12 investigadores de Polícia, dois delegados, funcionários administrativos e estagiários, é um número bom, mas na média estadual fica um pouco abaixo para desenvolvermos um trabalho ainda mais efetivo. Mas, reitero que a equipe é pró ativa”, destacou ele e mencionou que atuar na Comarca de Palmas é um desafio devido ao volume de trabalho e outras circunstâncias. “Neste primeiro ano conseguimos ganhar a confiança da população que nos auxilia nas informações”.

Números

Segundo o delegado, em 2023, foram registrados 2.100 Boletins de Ocorrências, 60% deste número, trata-se de violência doméstica. Ocorreram 12 homicídios, sendo 11 solucionados. “As prisões de homicídios sempre são marcantes, quase todos são decorrentes de vingança ou brigas familiares. As situações de violência doméstica também marcam bastante”, justificou.

Maus tratos aos animais

Bressan revelou também sobre um atropelamento que ocorreu no ano passado contra um cão que morreu e o motorista não prestou socorro e se evadiu, mas, posteriormente, foi encontrado e irá responder criminalmente.

Operação

Foram realizadas no município algumas operações para coibir o tráfico de drogas, com apoio das Forças Policiais Especiais, incluindo o suporte de um helicóptero. “O governo está melhorando a segurança pública do sudoeste, com reforço no policiamento da PC e PM. Recebemos viaturas e equipamentos novos. Essa investigação foi conduzida pela DP de Palmas, era uma demanda da Secretaria de Segurança Pública para demonstrar a força da polícia no combate ao tráfico”.

Campanhas 

“No final do ano participamos da campanha Natal Solidário, foi desenvolvido o PC/PR na Comunidade. Em 2024, pretendemos ampliar estas campanhas para criar ainda mais a proximidade com a comunidade, no desenvolvimento de palestras nas escolas e nas comunidades. Também temos projetos no combate ao estelionato e crimes eletrônicos”.

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha