Pesquisar
Close this search box.

Começa a etapa de concretagem da rodovia entre Palmas e Clevelândia

Imagem de destaque - Rascunho automático
Compartilhar

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), autarquia da Secretaria de Infraestrutura e Logística (SEIL), iniciou a execução das placas de concreto da obra de restauração da PRC-280 entre Palmas e Clevelândia. Esta empreitada tem investimento de R$ 188,25 milhões, atendendo um trecho de 45 quilômetros entre os dois municípios.

Os serviços estão em andamento no perímetro urbano de Clevelândia, no trecho entre as rotatórias com a Avenida Nossa Senhora da Luz e a Rua Crescêncio Martins, ocupando o acostamento e uma das faixas de rolamento, que já haviam recebido melhorias nas semanas anteriores, em preparação para servir de base para o novo pavimento rígido de concreto. Esta técnica é conhecida como whitetopping e já foi empregada com grande sucesso entre Palmas e o Trevo Horizonte, e também será utilizada futuramente no trecho entre Pato Branco e Clevelândia.

Nesta etapa a rodovia fica com operação pare-e-siga 24h por dia, sendo necessário bloquear os segmentos da pista que vão receber o concreto, bem como a nova pista, que precisa passar por um período de cura antes de ser utilizada para o tráfego de veículos.

Além da restauração da rodovia, que vai prosseguir até o trevo da Codapar em Palmas, também serão realizados os serviços de implantação de dispositivos de drenagem de águas, sinalização horizontal, sinalização vertical, correção da geometria nas interseções em nível e nos acessos, e demais serviços complementares, como plantio de grama e instalação de defensas metálicas. A previsão é concluir a obra até o final do ano.

Vantagens

O pavimento rígido de concreto tem vida útil maior, de 20 anos, o dobro do pavimento asfáltico, menor custo de manutenção e conservação, é mais seguro contra derrapagem e lida melhor com drenagem de água da chuva.

Devido ao grande volume de tráfego de caminhões na rodovia PRC-280, uma ligação entre o Sudoeste e o Sul do Estado, o pavimento rígido se mostra a melhor solução para garantir mais segurança e conforto aos usuários.

Alternativas

Com as obras em andamento na rodovia, o DER/PR recomenda que os usuários utilizem rotas alternativas para evitar longas esperas e a formação de filas:

– SC-155, acesso pelo trevo do Rincão, seguindo por vias catarinenses até retornar ao Paraná em Vitorino;

– PR-459 e PR-449 como ligação entre Clevelândia e Palmas, com parte do percurso em rodovia sem pavimentação.

Imagem de destaque - ALEP
Imagem de destaque - TV A Folha